No dia 22 de Setembro de 2019, no âmbito da participação das pessoas com deficiência nos processos eleitorais, o FAMOD realizou encontro com a Direcção do Secretariado Técnico de Administração Eleitoral (STAE) e foi presidido pelo Director Geral o Sr. Felisberto Naife. Foram  apresentadas preocupações sobre o envolvimento das pessoa com deficincias e a necessidade da observância da questões de acessibilidade e a localização dos lugares de votação em termos físico de modo que as pessoas com deficiência sejam  inclusas e possam participar sem barreira, como é a questão do acesso a informação para as pessoas com deficiência Auditiva e Visual. Igualmente foi reflectida a situação das pessoas com albinismo sobre a necessidade de serem dados prioridades para não ficarem muito tempo expostas ao Sol e contrair Cancro da Pele que depois lhes custa caro para saúde, a mesma prioridade deve ser dada a todas pessoas com deficiênciaPrioridade, comunicação e apoios aos que necessitam (Pessoas com deficiência psicosocial, pessoas surdas, pessoas com deficiência auditiva, ususários de Cadeiras de Rodas, pessoas com albinismo, pessoas com baixa altura). Uma das questões foi mais reflectida como no processo de votação as pessoas Surdos-Cegas é lhe garantido o seu direito de voto secreto? Uma pergunta que não teve resposta.

Igualmente foi apresentada a questão da Lei Eleitoral que descrimina as pessoas com deficiência psico social para o processo de votação mesmo que elas estejam a gozar de momentos lúcidos.

Também foi mencionada a necessidade de formação dos Membros de Mesa de Voto sobre questões de deficiência uma vez que eles irão atender as pessoas com deficiência durante a votação.