Gestor/a de Projecto

Validade: 4 de Fevereiro de 2022

RESUMO

O/a Gestor/a será o responsável principal do projecto Diversidade, Inclusão e Acessibilidade (DIA), coordenando a implementação das actividades por uma equipa de técnicos baseados nas instituições parceiras. O Gestor/a do Projecto prestará contas ao Gestor do Programas do FAMOD e trabalhará em estreita colaboração com outros membros da equipa de gestão do FAMOD e CNDH.

Contexto

O Fórum das Associações Moçambicanas de Pessoas com Deficiência (FAMOD) em parceria com a Comissão Nacional dos Direitos Humanos (CNDH) vão implementar um projecto de dois anos nas províncias de Niassa, Maputo e Cidade de Maputo. O projecto tem como objectivo melhorar a participação das pessoas com deficiências na sociedade e contribuir para a efectivação dos seus direitos. Em específico, com o presente projecto o consórcio pretende:

  • Reforçar o processo de advocacia em curso para melhorar o quadro legal e político da deficiência em Moçambique, incluindo a aprovação de uma Lei Específica sobre os Direitos da Pessoa com Deficiência em Moçambique, alinhada à Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência (CDPD);
  • Reforçar mecanismos de proteção dos direitos das pessoas com deficiência, facilitando em particular o estabelecimento e funcionamento de uma Unidade de Monitoria, Promoção e Proteção dos Direitos das Pessoas com Deficiência (UMPPD) na CNDH e advogando para a designação formal da CNDH como mecanismo de monitoria da implementação da CDPD;
  • Melhorar o acesso a serviços para pessoas com deficiências, em particular os prestados através de plataformas digitais;
  • Fortalecer a capacidade do FAMOD de representar diversos grupos de pessoas com deficiência apoiando o estabelecimento formal e fortalecimento de associações de grupos menos representados incluindo mulheres com deficiência, pessoas com deficiência psicossocial e pessoas com deficiência surdo-cegas.

O projecto DIA é financiado pela União Europeia através do programa denominado ‘Apoio as Aceleradoras de Negócio e a Inclusão Social em Moçambique’.

Principais responsabilidades

Coordenar a implementação das actividades do projecto DIA pelo consórcio

  • Definir e continuamente melhorar estratégias e planos de implementação das actividades do projecto;
  • Preparar relatórios narrativos e financeiros de implementação do projecto dentro dos prazos e de acordo com os parâmetros estabelecidos;
  • Em colaboração com a Oficial de Finanças, preparar e monitorar a execução orçamental do projecto em linha com as directrizes do contrato de financiamento;
  • Liderar e supervisionar toda a equipa de implementação do projecto afetos as instituições parceiras;
  • Actualizar regularmente os actores-chave sobre os progressos na implementação projecto;
  • Assegurar a visibilidade das acções do projecto capitalizando os canais existentes e explorando formas inovadoras por forma a influenciar e inspirar um publico diverso;
  • Manter comunicação efectiva entre os membros da equipa e prestar apoio na implementação das actividades do projecto;
  • Mobilizar apoio técnico específico interna e externamente sempre que necessário para a prossecução dos objectivos do projecto;
  • Coordenar e garantir a efectividade do Comité Técnico Operacional do Projecto;
  • Preparar e participar das sessões do Comité de Assessoria do projecto.

Coordenação das actividades do projecto com a restante equipa de programas e técnica

  • Alimentar os mecanismos internos de planificação e report narrativo e financeiro do FAMOD;
  • Garantir a organização do arquivo documental físico e eletrónico;
  • Coordenar e capitalizar as actividades e recursos do projecto com outras iniciativas do FAMOD e da CNDH que não estejam directamente ligadas ao projecto.

Apoiar na prossecução dos objetivos estratégicos do FAMOD

  • Ajudar a moldar e operacionalizar a visão e missão do FAMOD contribuindo para elaboração de novos projectos e identificação de parcerias chave;
  • Ajudar a identificar áreas críticas para intervenção com base na experiência e aprendizado do projecto DIA.
  • Participar de iniciativas do FAMOD directa ou indirectamente ligadas ao projecto DIA;
  • Representar o FAMOD em plataformas de coordenação associadas ao objecto do projecto DIA;

Aspectos técnios relevantes

  • A abordagem de direitos humanos deve permear todas as estratégias de implementação do projecto;
  • Promover a participação efectiva das Organizações de Pessoas com Deficiencia (OPDs) na implementação do projecto incluindo através do estabelecimento de mecanismos de acomodação razoável;
  • Garantir a visibilidade institucional do doador e das entidades implementadoras;
  • Manter coordenação institucional positiva entre FAMOD e CNDH – tendo como base o MdE - através de efectiva circulação de informação e participação na implementação do projecto;
  • Continuamente contribuir para o desenvolvimento profissional da equipa directa e indirectamente ligada ao projecto.

Localização da posição

  • A pessoa indicada para esta posição estará baseada na Cidade de Maputo com algumas missões de trabalho de curta duração dentro do país;
  • Poderá haver necessidade de trabalhar remotamente a partir de casa, sem prejuízo do apoio em material e custos inerentes.

Enquadramento funcional

  • O Coordenador do projecto responde ao Gestor de Programas.

Qualificações, Habilidades e Experiência:

  • Ter o nível de licenciatura ou mestrado em direito, direitos humanos, ciências socias, ou outras áreas afins relevantes para a gestão do projecto;
  • Conhecimento sobre abordagem de direitos humanos na área da deficiência;
  • Experiência no fortalecimento de organizações locais e/ou organizações de pessoas com deficiência;
  • Domínio de ferramentas de gestão de projectos;
  • Experiência na gestão de projectos interinstitucionais, especialmente envolvendo instituições estatais.
  • Experiência na gestão de projectos com orçamento mínimo estimado em USD 200, 000 p/ano.
  • Experiência/habilidade na gestão e desenvolvimento de equipas para alcance de resultados;
  • Excelentes capacidades de comunicação escrita e oral;
  • Altamente organizado/a e orientado/a para detalhes;
  • Capaz de gerir eficazmente múltiplas exigências e demandas;
  • Compreensão e uso eficiente da língua inglesa é uma vantagem.

Encoraja-se para esta posição candidaturas de pessoas com deficiências e mulheres. Por favor, contactar famodmoz@gmail.com para pedidos de acomodação razoável se necessário para submissão da aplicação.

Como candidatar-se:

Envie o seu CV, carta de candidatura e amostra de escrita (não mais de 10 páginas) para o seguinte email: famodcandidaturas@gmail.com . As candidaturas podem ser enviadas até o dia 04 de Fevereiro . Candidaturas incompletas ou enviadas por outros meios não serão consideradas.